Pesquisar este blog

sábado, 22 de outubro de 2011

Porta retrato

Quem é que nunca sentiu saudades do passado?
E quem nunca parou pra pensar nele, sem perceber...
Diga-me alguém que nunca tenha se emocionado,
Ao sentar-se e ter em mente aquilo que queria reviver...

Numa tarde nublada, quando pegamos uma fotografia,
E nela vemos como já fomos, ou não, felizes nalgum dia...
Pedaço de papel, pedaço de vida, migalhas de lembrança.
Perdidos no tempo, numa árvore de memórias que balança,

Sentamos debaixo dela, encostamos-nos a seu tronco castanho.
E vira e volta, em nosso colo caem folhas de um passado distante,
Sopra o vento forte, gelado, nostálgico, e nos sentimos estranhos...

Como se fosse ontem, estávamos ali, e de repente num instante
Tudo passa como uma fita em nossas mentes, e chega ao presente.
Resta-nos fechar os olhos, secá-los e fazer com que haja boas lembranças.