Pesquisar este blog

sábado, 21 de maio de 2011

Traços tortos de um pintor


Liberte-se deste negro gélido envolvente véu
Enxergue as coisas ao redor, veja seu interior como janela
Desejos e medos; não se esqueça de trazer o pincel
E não deixe que as lágrimas manchem a tela...

O tempo passa, e se não pintar nada sairá do lugar
A tinta irá secar, o pincel endurecerá, e a poeira
Abraçará a tela; não é preciso adiar, muito menos evitar
Mas tente fazer, não tarde demais, de alguma maneira

Inspirar-se é o segredo para começar, um combustível
O qual se não abastecido, fará com que se pare com a pintura.
Não evite cores vivas, não tema, ninguém nasce artista e pintor,

Mas é pintando a vida, arriscando e jogando com o impossível
A forma de aprender a pintarmos o caminho, pôr uma moldura,
Impor limites; a tinta não acabará nunca, desde que tenha amor.