Pesquisar este blog

domingo, 20 de março de 2011

Em vão



Por mais forte que seja a luz não consegue iluminar
Esse vazio dentro do peito, onde a sombra permanece.
Onde mudar não mudaria nada, senão de não tentar.
E então o vazio aumenta e engrandece quando anoitece...

Hora na qual todos os sentidos se misturam, tremendo caos
No qual em nada consegue se pensar de forma clara, plausível.
O luar de lua cheia revela quem são os verdadeiros maus
Demônios que reluzem dentro do vazio, tornando impossível

Encontrar uma saída, um caminho, uma simples misericórdia...
De todos os pecados não adianta se arrepender se quer viver.
Viver é um pecado constante, num mundo vivente de discórdia,

Onde a dor predomina sobre o amor, onde esperamos morrer
Sozinhos, iludidos, submersos no vazio de nós mesmos, sem descobrir
A verdade. Morremos  lentamente a cada dia, instante, no meio da dor, sem sorrir.