Pesquisar este blog

sábado, 26 de setembro de 2009

Por onde anda meu amor?

Onde estás tu com meu lindo e doce rubor?
Ardi no fogo no inferno, provei do sublime céu.
Tudo para saber onde estás tu com meu amor.
Quero provar novamente dos teus lábios de mel...

Diga-me por onde andas que irei te buscar.
Diga-me o que precisas que darei tudo.
Não demore. Aguardo-te para te amar...
Enquanto os outros fazem barulho, estou mudo.

-Nenhuma mulher nesta terra se compara a ela.
Nenhuma mulher tem o cheiro de rosa dela.
Nenhuma mulher consegue ser mais bela. -

Quando estás por perto minha alma está em harmonia.
Quando não estás aqui, minha alma grita de agonia.
Sem teu amor, vida mais vazia e fúnebre não teria.



- Namur...

O Amor existe

O amor existe. Tolo é aquele que se engana.
Não sou louco de sonhar um sonho surreal.
Eu senti teu rosto lindo, tua pele de porcelana.
Descobri que viver uma vida sem a ti, é fatal.

O amor existe. Idiota é aquele quem duvida.
O amor é um broto de rosa puro e eterno.
Uma vida vivida sem amor não é vida.
Não sobrevivo sem teu afago sempiterno...

O amor existe. Não perca seu tempo provando que sim.
Nunca é tarde para amar um amor único, de verdade.
Se um dia o amor acabar, se ele chegar ao chamado fim,

Esse sim não foi um amor. Amores são para a eternidade.
A cada sol que se põe tenho mais certeza que a amo.
A dúvida já é nula. Meu amor é como o puro oceano.


Podes ver o início, não podes ver o fim. Podes ver a superfície, não podes saber a sua profundidade. Sempre que olhar o oceano verá meu amor. Verá o teu reflexo nas águas cristalinas...


-Namur...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Ferida Aberta

Sempre pensei que seria forte para controlá-la.
Agora ela bate em meu peito querendo liberdade.
São poucas as maneiras de conseguir silenciá-la.
A dor vem à tona e encontra a minha realidade.

Ela me consome e destrói tudo que há em mim.
Ela faz-me sentir como se o amor nunca nascesse.
Ela torna tudo um completo vazio, sem fim.
Ela mata a vida dentro de mim, como se tudo morresse.

Meus olhos vêem o mundo sem nada enxergar.
Meu coração bate inutilmente sem motivos para continuar.
Não posso viver com essa ferida aberta, sem cicatrizar...

Alguma coisa me mantém aqui, neste lugar, neste fedor.
Já não sei distinguir... O que era dor agora é torpor...
Quero matá-la. Agora mais do que nunca matarei sem amor.


-Namur...

Folha Impura

Antes de escrever percebi que esta folha antes vazia,
Era mais cheia que o meu peito cheio de porcaria.
Percebi que sem palavras, ela era mais pura...
Mais pura que esta poesia morta e sem ternura.

Palavras não são o bastante para mostrar algum sentimento.
Palavras numa folha são como palavras ditas ao vento.
Palavras ditas em um momento de intensa e maldita dor,
São palavras ditas com vigor, sem um pingo de amor...

Palavras não são nada quando encontro o teu olhar.
Palavras não importam muito quando se têm fé.
Palavras não são fortes o suficiente para me fazer esquecer.

Palavras podem tentar, mas nunca dirão o que é amar.
Palavras ajudam a levantar, ajudam a nos manter em pé.
Palavras ajudam a nos derrubar, e facilita no apodrecer.



-Namur...

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Não deixe a Rosa morrer




O tempo nunca fora tão terrivelmente lento,
O quanto está sendo agora sem você aqui comigo.
Posso não ver-te e inda assim sentir-te... É como o vento.
Mas o medo de nunca mais te ver, esse sim é meu inimigo.

Não sei o que seria sem o doce aroma de teu perfume,
Não sei o que seria sem o lindo brilho do teu sorriso...
Sem o afago de tuas mãos, tornar-se-ia o inferno meu paraíso.
Tornar-me-ia um peixe perdido do seu gigantesco cardume...

As madrugadas nunca pareceram não ter um desejado fim.
Agora os pesadelos a levam para um lugar distante de mim...
Acordo em desespero, pensando estar acordado, em outro pesadelo.

Diga-me que sentirei, alguma outra vez, o teu lindo cabelo...
Onde quer que esteja eu irei buscá-la, aonde quer que for.
Regarei esta linda rosa para não deixar morrer o nosso amor...


- Namur...

domingo, 20 de setembro de 2009

Perdendo palavras

Segure firme. Não tenha medo do que possa acontecer.
Estou com você independente do que venha ocorrer.
Me dê suas mãos para que eu as possa proteger.
Venha para meu peito que eu irei te acolher.

Os versos estão a cada vez encolher...
E vou ficando sem o que dizer...
Sem saber o que fazer...
Sem poder te ver...

Sem saber te esquecer...
Sem saber viver...
Sem te ter...

Queria que os dias acabassem sem ter que ver-te partir.
Queria que quando estivesse com ti, o fim não viesse a vir.
Queria que o tempo parasse quando a vejo sublimemente sorrir.


- Namur...

Vale

Corro pelos longos caminhos do vale da escuridão.
Sinto que dentro de mim há escondido um demônio.
Meu organismo necessita de um determinado hormônio.
Preciso sentir medo... Não sinto minhas pernas no chão.

Vejo na pureza das águas meu sangue flutuar.
Sinto no odor da natureza meu corpo queimar.
No reflexo das águas não vejo nada se formar.
No verde da natureza vejo a esperança se matar.

De olhos vermelhos, lágrimas estão a cair.
De corações partidos, amores a partir.
De dores intensas, mais a surgir.

Esse demônio quer algo que não darei.
Ele quer acabar com a vida que não viverei.
Tirar os sonhos de amor que ainda não sonhei.


- Namur...