Pesquisar este blog

domingo, 30 de agosto de 2009

Mudança de humor

O quê é que altera tanto o humor?
Hora quero amar, hora quero matar.
Não sei mais o que poder pensar...
Sinto falta da tua presença, do teu amor.

Será que nalgum dia eu já o possuí?
Ou será que em pura ilusão eu caí?
Não sei mais o que devo e posso fazer.
Não sei mais se verei brilho no viver...

Não vejo o que vi em outra menina.
Não vejo outra que com o anel combine...
Não vejo outra que comigo tudo rime...

Não vejo outra que a noite ilumina.
Diga-me o que faz tanto meu humor mudar.
Diga-me antes que meu coração eu faça parar
.


- Namur...

Era uma vez o telefonema

Não sabia como era difícil dar um simples telefonema.
Não sabia como era esconder e só depois ver o problema.
Não sabia que quando ligasse não teria quem atendesse.
Não sabia se era ou não para deixar que eu me esquecesse.

Quando deu o primeiro toque eu desliguei de tanto medo.
Liguei novamente, com meu coração batendo acelerado...
E liguei, liguei e liguei até que parecia um tremendo retardado.
Queria que me contasse quais são os seus tantos e tantos segredos...

E de repente o telefone estava no chão, em pedaços pequenos.
Queria tanto que me ligasse, ou que atendesse pelo menos...
Agora não sei mais quando eu ligarei. Isso se eu conseguir...

Seria tão fácil se de tudo eu pudesse abrir mão e desistir...
Eu não sabia que um telefonema poderia salvar uma vida.
Eu não sabia que um não telefonema causaria uma ferida...


- Namur...