Pesquisar este blog

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Fantasma


Dentro de mim se esconde um fantasma.
Esconde-se aqui, dentro do meu peito.
Possuiu meu coração e ainda não se dá por satisfeito.
Parece se alimentar de todo o meu plasma...

Controlando todas as minhas poucas emoções...
Partindo ao redor todos os humildes corações...
Trazendo de volta o intenso e incansável torpor.
Conjurando de onde não há mais espaço para dor.

Tornando o meu vício algo real.
Tornando você algo surreal.
Tornando a realidade em ilusão.

Fazendo de tudo uma droga de confusão.
Quem sabe esse fantasma não passa de mera desculpa,
Para eu ter alguém em quem por a culpa?

- Namur.

terça-feira, 21 de julho de 2009

Triste assobiar

Hoje acordei seguindo um assobio...
Foi guiando-me para um lugar frio,
Que podia até sentir freqüente arrepios...
Um lugar onde havia sentimentos vazios,

Onde o céu era cinza e meio sombrio...
Fui caminhando pela margem de um rio,
Até encontrar-te, ver-te que estás por um fio...
Teu choro era tão suave, triste assobio.

Vendo-me a diante teu choro cessaste.
Vendo-me, correste para um forte abraço.
Viste que em meu peito faltava um pedaço.

Viste tu que aquilo a que tanto desejaste,
Chegou para ficar... Não. Não partirei.
Após tanto tempo finalmente te encontrei.




- Namur.